20 de November de 2017
Carmela Grune

Lançamento Recife – Direito no Cinema Brasileiro

capa facebook recife

 

No dia 27 de novembro, às 17h, na Livraria SBS – UNICAP, em Recife / Pernambuco, acontece o lançamento do livro Direito no Cinema Brasileiro, organizado pela diretora presidente do jornal Estado de Direito e fundadora do projeto Direito no Cárcere, Carmela Grüne.

Nas palavras da organizadora Grüne “Direito no Cinema Brasileiro eleva o legado de diversos cineastas, professores e pesquisadores que defendem uma nova compreensão da realidade, transdisciplinarizando o saber, com uma considerável experiência, que torna conceitos complexos e áridos mais acessíveis. Reforça a necessidade de persistir em pensar e produzir um Direito fora dos códigos, retratado no cotidiano, capaz de despertar interesse pelas situações antes despercebidas para a transformação positiva da vida em sociedade”.

Os artigos se propõem a contribuir com uma nova forma de ver os direitos que precisam de vazão e também reforçar o papel da cultura no enfrentamento à naturalização do preconceito e da discriminação social. Entre os filmes analisados estão: Bendito fruto; Cidade de Deus; Em defesa da família; Esta noite encarnarei no seu cadáver; O Alienista; A cortina de fumaça; Tropa de Elite; O prisioneiro da grade de ferro; Doméstica; Você nunca disse “eu te amo” e Terra Vermelha. Para representar o olhar de quem faz cinema Carmela Grüne entrevista o cineasta, Diretor da Panda Filmes, Beto Rodrigues.

A obra tem o prefácio de José Geraldo de Sousa Junior, professor da Faculdade de Direito e coordenador do projeto “Direito Achado na Rua” na Universidade de Brasília, onde também foi Reitor e apresentação do professor Paulo Ferreira da Cunha, Catedrático da Faculdade de Direito da Universidade do Porto e Membro do Comité ad hoc para o Tribunal Constitucional Internacional.

Autores e Artigos que integram o livro:
1. Afonso Soares de Oliveira Sobrinho – “Bendito fruto”: Minorias, ética dialógica e dignidade da pessoa humana;
2. Álvaro de Azevedo Gonzaga e Maria Fernanda Borio – Cidade de Deus – Um retrato do Preconceito;
3. Beatrice Marinho Paulo – Em defesa da família – Uma análise jurídica e psicológica;
4. Carmela Grüne – O cinema a catarse do Direito: sensibilização dos sentidos para sentir;
5. Gisele Mascarelli Salgado – Esta noite encarnarei no seu cadáver: a arte sub judice nos filmes de Zé do Caixão;
6. José Luiz Quadros de Magalhães – O Alienista – Literatura, cinema, poder e ideologia;
7. Marcelo Semer – A cortina de fumaça do proibicionismo;
8. Marcus Vinicius A. B. de Matos – “Levanta os braços, olha pra mim e não faz porra nenhuma”: a guerra particular de Tropa de Elite como um dispositivo do Estado de Exceção;
9. Stéfanis Caiaffo – O prisioneiro da grade de ferro;
10. Synara Veras de Araújo – O filme Doméstica e a problemática regulamentação do trabalho doméstico no Brasil;
11. Tatiana Ribeiro de Souza – Você nunca disse “eu te amo”;
12. Tédney Moreira da Silva – Terra Vermelha: a realidade dos Guarani-Kaiowá.

Mais informações: (51) 999 131398 e contato@estadodedireito.com.br

Compre já o seu através do site – https://www.saraiva.com.br/direito-no-cinema-brasileiro-9888040.html

Gostou deste artigo? Compartilhe!

Sobre o autor

Deixe seu comentário

*