26 de September de 2017
Carmela Grune

Prêmio de Direitos Humanos 2015 – Recomende nossos projetos!

capa3

Para fazer a recomendação ao Prêmio de Direitos Humanos 2015 acesse o site – clicando aqui.

12010595_602315009909665_8592708283526952304_o

Categoria: Segurança Pública, Acesso à Justiça e Combate à Violência
Natureza jurídica da proposição: Pessoa Jurídica
Nome da proposição: Instituto Cultural Estado de Direito
Página da internet da proposição:
CPF/CNPJ da proposição: 20220503000180
Estado: Rio Grande do Sul
Município: Porto Alegre
Endereço: Rua Conselheiro Xavier da Costa, 3004, Ipanema, Porto Alegre
CEP: 91760¬030
Telefone para contato com a proposição: (51) 3246¬0242

E¬mail de contato da proposição: contato@estadodedireito.com.br

Histórico de atuação conforme a categoria selecionada:
Instituto Cultural Estado de Direito fundado em 14 de abril de 2014, tem como diretora presidente a advogada e jornalista Carmela Grüne, nasceu para fortalecer e ampliar projetos e ações sociais desenvolvidas desde o ano 2005, pelo Jornal Estado de Direito, com foco na promoção dos Direitos Humanos, para a proteção da identidade física, social e cultural do cidadão seja ele jovem ou adulto, com recursos próprios ou advindos de convênios ou outras formas jurídicas.
Atuação: Projeto Direito no Cárcere, Presídio Central de Porto Alegre; Samba no Pé & Direito na Cabeça; Projeto Desmitificando o Direito.

Justificativa para a proposição: Justifica-¬se por unir teoria e prática visando sensibilizar a apreensão da cultura dos Direitos Humanos, estimulando a percepção de diferentes sentimentos como a alteridade, o pluralismo, o acesso à justiça, a diversidade, a mediação, a prevenção, a solidariedade, a autoestima, capital humano e social. Através de ações educativas de impacto social, novos comportamentos, maior diálogo, trabalhos de prevenção, acontecem promovendo um outro olhar da justiça pela integração de saberes, arte, tecnologia, direito e neurociências, estimulando a mudança de comportamento, o empoderamento e o protagonismo social.
Direciona a comunicação para fomentar a educação e a cultura dos Direitos Humanos, geramos a metamorfose social pela gestão compartida, Empresas e Instituições ajudam a dar vida a cada trabalho, atingindo vinte estados brasileiros como Santa Catarina, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Rio Grande do Norte e Minas Gerais. Ainda, com o apoio de Organismos e Instituições Internacionais chegamos a Alemanha, Espanha, Portugal, Itália, Uruguai, Argentina, Equador, Chile, Peru, Palestina, México, Estados Unidos.

Mini Currículo:

Instituto Cultural Estado de Direito fundado em 14 de abril de 2014, tem como diretora presidente a advogada e jornalista Carmela Grüne, nasceu para fortalecer e ampliar projetos e ações sociais desenvolvidas desde o ano 2005, pelo Jornal Estado de Direito, com foco na promoção dos Direitos Humanos, para a proteção da identidade física, social e cultural do cidadão seja ele jovem ou adulto, com recursos próprios ou advindos de convênios ou outras formas jurídicas.
Atuação: Projeto Direito no Cárcere, Presídio Central de Porto Alegre; Samba no Pé & Direito na Cabeça; Projeto Desmitificando o Direito.

Nossos passos
• Relatório Anual Estado de Direito, ano 2012 – http://issuu.com/estadodedireito/docs/relatoriojed2012;
• Relatório Anual Estado de Direito, ano 2013 – http://issuu.com/estadodedireito/docs/relatorio_2013;
• Relatório Trimestral Projeto Direito no Cárcere VEPMA, ano 2015 – Etapa 1- http://issuu.com/estadodedireito/docs/direito_no_c__rcere_-_dossi___sn;
• Edições Digitais do Jornal Estado de Direito – http://issuu.com/estadodedireito/docs;
• Lista de distribuição – http://www.estadodedireito.com.br/distribuicao/.
Resultados:
Em quase dez anos de trabalho social, atingimos mais de dois milhões de pessoas no Brasil e no Mundo, pelas:
• Publicações impressas e eletrônicas do jornal Estado de Direito;
• Divulgação de palestras no YouTube ;
• Divulgação pelas redes sociais com Facebook, Instagran e Twitter

Láureas:
• Prêmio Agente Jovem da Cultura, do Ministério da Cultura, 2012;
• Prêmio Juíza Patrícia Acioli de Direitos Humanos, da Associação dos Magistrados do Estado do Rio de Janeiro (Amaerj), 2013;
• Prêmio Estadual de Direitos Humanos, da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos, do Governo do Estado do Rio Grande do Sul, 2013;
• Medalha da Cidade, da Prefeitura Municipal de Porto Alegre, 2014;
• Prêmio Diversidade RS, da Secretaria de Estado de Cultura do Governo do Estado do Rio Grande do Sul, 2014;
• Prêmio Legislativo de Direitos Humanos, da Câmara dos Vereadores de Porto Alegre, 2014;
Mais informações em: http://www.youblisher.com/p/1219203-Instituto-Cultural-Estado-de-Direito/

1

Categoria: Comunicação e Direitos Humanos
Natureza jurídica da proposição: Pessoa Jurídica
Nome da proposição: Jornal Estado de Direito – Estado de Direito Comunicação Social LTDA
Página da internet da proposição: www.estadodedireito.com.br
CPF/CNPJ da proposição: 08583884/000166
Estado: Rio Grande do Sul
Município: Porto Alegre
Endereço: Rua Conselheiro Xavier da Costa, 3004, Ipanema, Porto Alegre
CEP: 91760¬030
Telefone para contato com a proposição: (51) 3246¬0242
E¬mail de contato da proposição: contato@estadodedireito.com.br

Histórico de atuação conforme a categoria selecionada:
A Estado de Direito Comunicação Social Ltda. Surgiu para promover intervenções artísticas e culturais, alinhando a comunicação, o direito e a tecnologia. Tem como principal projeto o Jornal Estado de Direito. Com a tiragem de 50 mil exemplares, a publicação ultrapassa mais de 400 pontos de distribuição gratuita, atingindo profissionais do Direito, servidores públicos, universitários, demais interessados em conhecer a cultura jurídica como instrumento de cidadania. Promove a educação dos direitos humanos pela divulgação de artigos, notícias e entrevistas de renomados pesquisadores das ciências sociais e humanas, bem como, desenvolve ações práticas pelos projetos Encontro Internacional de Direitos Intelectuais, Encontro Internacional Estado de Direito, Desmitificando o Direito, Samba no Pé & Direito na Cabeça, Papo Jurídico, Ciclo de Estudos Estado de Direito.

Publicações Realizadas: 47 edições veiculadas até setembro/2015.
Número de Pessoas Envolvidas: 300
Número de Pessoas Atingidas: 2.000.000
Período de realização: 15/11/2005 até hoje

Justificativa para a proposição:
Une teoria e prática visando sensibilizar a apreensão do conhecimento jurídico, estimulando a percepção de diferentes sentimentos como a alteridade, o pluralismo jurídico, o acesso à justiça, a diversidade, a mediação, a prevenção, a solidariedade, a autoestima, o capital humano e social. Através de ações de impacto social colabora na geração de novos comportamentos, aumento do diálogo, estímulo ao direito preventivo, promovendo assim, um outro olhar do acesso à justiça pela integração dos seguintes saberes:arte, tecnologia, direito e neurociências. A comunicação jurídica fomenta a cultura de paz e dos Direitos Humanos; gera a metamorfose social pela gestão compartida, em que Empresas e Instituições ajudam a dar vida a cada trabalho, possibilitando a distribuição gratuita de 50 mil exemplares a cada edição, atingindo vinte estados brasileiros como Santa Catarina, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Rio Grande do Norte e Minas Gerais. Ainda, com o apoio de Organismos e Instituições Internacionais chegamos a Alemanha, Espanha, Portugal, Itália, Uruguai, Argentina, Equador, Chile, Peru, Palestina, México, Estados Unidos.
Em quase dez anos de trabalho social, atingimos mais de dois milhões de pessoas no Brasil e no Mundo, pelas: Publicações impressas e eletrônicas do jornal Estado de Direito (em http://issuu.com/estadodedireito/docs); Divulgação de palestras no YouTube (www.youtube.com/estadodedireitoe www.youtube.com/carmelagrune); Divulgação pelas redes sociais com Facebook (https://www.facebook.com/institutoculturalestadodedireito) Instagram (http://instagram.com/carmelagrune)e Twitter (https://twitter.com/estadodedireito).

Foto ou logotipo:

Mini Currículo:
Jornal Estado de Direito fundado pela advogada, jornalista e ativista, Carmela Grüne, em 15 de novembro de 2005, na cidade de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil. Tem periodicidade bimestral, tiragem de 50 mil exemplares, distribuídos gratuitamente em vinte Estado brasileiros. Promove idéias e ideais de cidadania e dos direitos humanos, alinhando teoria e prática, Direito no cotidiano, com a participação de renomados juristas, filósofos, artistas, educadores, sociólogos.
Para comprovar as atividades e edições realizadas:
• Relatório Anual Estado de Direito, ano 2012 – http://issuu.com/estadodedireito/docs/relatoriojed2012;
• Relatório Anual Estado de Direito, ano 2013 – http://issuu.com/estadodedireito/docs/relatorio_2013;
• Edições Digitais do Jornal Estado de Direito – http://issuu.com/estadodedireito/docs;
• Lista de distribuição – http://www.estadodedireito.com.br/distribuicao/.

Láureas: Prêmio Agente Jovem da Cultura, do Ministério da Cultura, pelo projeto Samba no Pé & Direito na Cabeça, em 2012; Prêmio Juíza Patrícia Acioli de Direitos Humanos, da Associação dos Magistrados do Estado do Rio de Janeiro (Amaerj), segundo lugar com a Prática Humanística do Direito no Cárcere, em 2013; Prêmio Estadual de Direitos Humanos, da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos, do Governo do Estado do Rio Grande do Sul, categoria Divulgação dos Direitos Humanos, pelo Jornal Estado de Direito, em 2013; Medalha da Cidade, da Prefeitura Municipal de Porto Alegre, pelo projeto Direito no Cárcere, em 2014; Prêmio Diversidade RS, da Secretaria de Estado de Cultura do Governo do Estado do Rio Grande do Sul, categoria Cultura dos Direitos Humanos, pela Estado de Direito Comunicação Social Ltda, em 2014.

966516_353501578124344_2087210375_o

Categoria: Pátria Educadora Educação e Cultura em Direitos Humanos
Natureza jurídica da proposição: Pessoa Física
Nome da proposição: Carmela Grune
Página da internet da proposição: www.carmelagrune.com.br
CPF/CNPJ da proposição: 81221983091
Estado: Rio Grande do Sul
Município: Porto Alegre
Endereço: Rua Conselheiro Xavier da Costa, 3004, Ipanema, Porto Alegre
CEP: 91760¬030
Telefone para contato com a proposição: (51) 3246¬0242
E¬mail de contato da proposição: carmelagrune@gmail.com
Histórico de atuação conforme a categoria selecionada: Carmela Grüne é advogada, escritora, ativista e jornalista. Diretora presidente do Jornal Estado de Direito. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Métodos e Técnicas de Ensino, atuando principalmente nos seguintes temas: direito, cidadania, educação e acesso à justiça. Possui graduação em Ciências Jurídicas e Sociais pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Mestre em Direitos Sociais e Políticas Públicas pela Universidade de Santa Cruz do Sul. Membro da Comissão de Direitos Humanos da OAB/RS. Defende a proposta de uma cultura jurídica popular, propondo que a sociedade brasileira entenda o direito no seu cotidiano e com isso exercite a cidadania buscando romper a judicialização da vida, com o objetivo criar, promover e divulgar a cultura jurídica popular como instrumento de cidadania. Para tanto, potencializa a palavra, o resgate de “sentir” o direito como fenômeno cultural e realização social.
Justificativa para a proposição: Justifica-¬se por unir teoria e prática visando sensibilizar a apreensão da cultura dos Direitos Humanos, estimulando a percepção de diferentes sentimentos como a alteridade, o pluralismo, o acesso à justiça, a diversidade, a mediação, a prevenção, a solidariedade, a autoestima, capital humano e social. Através de ações educativas de impacto social, novos comportamentos, maior diálogo, trabalhos de prevenção, acontecem promovendo um outro olhar da justiça pela integração de saberes, arte, tecnologia, direito e neurociências, estimulando a mudança de comportamento, o empoderamento e o protagonismo social.
Direciona a comunicação para fomentar a educação e a cultura dos Direitos Humanos, geramos a metamorfose social pela gestão compartida, Empresas e Instituições ajudam a dar vida a cada trabalho, atingindo vinte estados brasileiros como Santa Catarina, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Rio Grande do Norte e Minas Gerais. Ainda, com o apoio de Organismos e Instituições Internacionais chegamos a Alemanha, Espanha, Portugal, Itália, Uruguai, Argentina, Equador, Chile, Peru, Palestina, México, Estados Unidos.
Em nove anos de trabalho social, atingiu mais de dois milhões de pessoas no Brasil e no Mundo, pelas:
• Publicações impressas e eletrônicas do jornal Estado de Direito ;
• Divulgação de palestras no YouTube ;
• Divulgação pelas redes sociais com Facebook , Instagram e Twitter.

Foto ou logotipo:

Mini Currículo: Breve histórico de atuação da pessoa sugerida na área de Direitos Humanos: Carmela desenvolve e participa de diversos projetos para que a popularização dos Direitos Humanos aconteça. Entre eles estão o Samba no pé e Direito na Cabeça, Direito no Cárcere, Jornal Estado de Direito e Desmitificando o Direito. No corrente ano de 2012, lançou os seus dois primeiros livros: “A Participação cidadã na gestão pública: a experiência da Escola de Samba de Mangueira” e “Samba no Pé & Direito na Cabeça”, ambos pela Editora Saraiva. O primeiro livro analisa o papel da ação carnavalesca na Democracia brasileira a partir das práticas cívicas consolidadas e legitimadas no seio da comunidade mangueirense. O segundo reúne artigos de cunho crítico¬social inspirados em sambas temáticos que abordam temas como corrupção, criminalidade, meio ambiente, ensino jurídico, homoafetividade, juízes, cidadania, afrodescendência, comportamento, globalização. Ainda como exemplo dos temas abordados constam a violência doméstica, as relações de trabalho e a concentração de renda. O Jornal Estado de Direito é uma publicação bimestral, com tiragem de 50 mil exemplares, distribuição gratuita em vinte estados brasileiros e no exterior. Lançado em 2005, foi o primeiro projeto desenvolvido por Carmela. Esse veículo está na 47ª edição e tem por objetivo demonstrar os Direitos Humanos no cotidiano das pessoas. Para auxiliar na compreensão, o jornal trabalha a sensibilização do olhar pela fotografia e linguagem inclusiva. Outra maneira encontrada de popularizar o direito foi colocá¬lo em debate, isso acontece através do projeto Desmitificando o Direito, que convida especialistas e a comunidade para conversar e retirar as algemas mentais que distanciam os Direitos Humanos da população. Esse projeto acontece nas Livrarias Saraiva das cidades de Porto Alegre e São Paulo, sendo aberto e de acesso gratuito ao público em geral. O Projeto Direito no Cárcere é, sem dúvida, o mais inovador, pois além de reunir a união de saberes: neurociências, arte, direito e tecnologia, criou a primeira plataforma de expressão de detentos em regime fechado da América Latina. Laureada com:
1) Prêmio Agente Jovem da Cultura, do Ministério da Cultura, pelo projeto Samba no Pé & Direito na Cabeça, em 2012;
2) Prêmio Juíza Patrícia Acioli de Direitos Humanos, da Associação dos Magistrados do Estado do Rio de Janeiro (Amaerj), com a Prática Humanística do Direito no Cárcere, em 2013;
3) Prêmio Estadual de Direitos Humanos, da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos, do Governo do Estado do Rio Grande do Sul, categoria Divulgação dos Direitos Humanos, pelo Jornal Estado de Direito, em 2013;
4) Medalha da Cidade, da Prefeitura Municipal de Porto Alegre, pelo projeto Direito no Cárcere, em 2014;
5) Prêmio Diversidade RS, da Secretaria de Estado de Cultura do Governo do Estado do Rio Grande do Sul, categoria Cultura dos Direitos Humanos, pela Estado de Direito Comunicação Social Ltda.
6) Porto Alegre Amanhã – contemplada no Edital do FUMPROARTE, com o projeto Oficina de Expressão Lá vem a Luz, o qual é produtora executiva, em 2014, com objetivo de pela composição musical sensibilizar a cultura dos direitos humanos – realizar gravação de cd e apresentação em teatro dos participantes, que são crianças e adolescentes no Abrigo Residencial 7, em Porto Alegre.
Para mais informações, acesso ao currículo Lattes de Carmela Grüne através do link: http://lattes.cnpq.br/0192321192062950

Para fazer a recomendação ao Prêmio de Direitos Humanos 2015 acesse o site – clicando aqui.

Gostou deste artigo? Compartilhe!

Sobre o autor

Deixe seu comentário

*