25 de September de 2017
Carmela Grune

Enfrentar os medos é o único jeito para se libertar

 

Com um ciclo que se encerra e abre início para um novo começo, de tempos em tempos, o projeto Direito no Cárcere passa por esse processo. Saem integrantes por motivos diversos, abstinência, liberdade, afinidade, entram novos. Laços sociais precisam ser criados e fortalecidos, vigilantes, precisamos estar atentos para que haja unidade, foco nos objetivos e participação do grupo nas atividades.

Quando isso acontece, ocorre o equilíbrio daquilo que almejamos: conseguir enxergar o papel da comunicação, da arte, do direito e das neurociências para a autoestima, a busca e o cuidado de si e a mudança de concepção da sociedade sobre o apenado.

Tudo pode acontecer quando estamos interessados em conhecer e ser responsáveis pela nossa conduta. O problema é quando as minhas escolhas colidem com as de outra pessoa ao ponto desse ser prejudicado.

Sabe aquela sensação de satisfação quando você observa o olhar atento, o diálogo, a reflexão, o silêncio e a participação do grupo? Foi assim hoje. Acertar em como trabalhar os interesses comuns e conseguir ver que o grupo está numa direção – é um desafio, lógico que muitas coisas precisam ser melhoradas e respeitadas, não estamos dia e noite com eles, mas tentamos amenizar o cárcere privado e das drogas.

Nas atividades do dia, recebemos hoje a visita de duas professoras, pela manhã a psiquiatra Ana Cecilia P. Roselli Marques, presidente Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas – ABEAD, que conversou sobre “A história das drogas, pela tarde a neurocientista Roberta Bristot Silvestrin, abordando “Drogas de Abuso: quando o corpo pede”. Ambas palestras filmadas e vamos divulgar neste final de semana – www.youtube.com/vlogliberdade.

Agradeço a todos que vibram, participam, doam instrumentos de música, conhecimento, livros, roupas, amor. Faz bem incluir, faz bem ajudar, a gente se fortalece. No diálogo, as vezes com sorriso, as vezes mais séria, mas sempre na luta. Vencer nossos medos, se temos, enfrenta-los é o único jeito para se libertar.

Bom finde!
CG

SONY DSC

Foto Juizo e Liberdade com a neurocientista Roberta Silvestrin

SONY DSC

Foto com a psiquiatra Ana Cecilia P. Roselli Marques

 

Gostou deste artigo? Compartilhe!

Sobre o autor

Deixe seu comentário

*